terça-feira, 20 de Novembro de 2007

Porno Nacional... é... «diferente».

Aproveito para dizer que este blog é uma valente vergonha... Então as imagens dão erro?! Isto sinceramente... se eu não fosse uma pessoa responsável de considerável estatuto social, que escreve para o blog da Assembleia da República (sem muitos erros) e lê Fernando Pessoa nas horas vagas (para dar um ar de intelectualóide das artes literárias)... bem... avante (um avante de «adiante» e não comunista):

Neste passado fim de semana tive um encontro imediato com pornografia nacional. A célebre história do amigo que vai buscar uns ficheiros ao nosso computador com o externo de 2300Gb e tem lá uma pasta "XXX", que nós não hesitamos um segundo a copiar todo o conteúdo sem filtragem.
Um dos títulos que me despertou a atenção: "Xana: A Empresária Portuguesa".
O Manuel de Oliveira nunca fez nada que se aproveitasse, nem tão pouco qualquer outro realizador nacional, portanto, como qualquer bom crítico da língua de Camões, pensei "...deve estar aqui uma bela MERDA...", entre outras adjectivações.
Faço o famijerado duplo-clique (é a primeira vez que escrevo famijerado... nem sei se está bem escrito...) e aparece na imagem o típico: brasileiras. Fiquei desapontado ao início, mas o filme rompe por entre cenas de sexo tristemente mal realizado /produzido /filmado /encenado /ado...ado...ado... e termina numa bela menáge à trois com 3 tugas de gema. Uma Ela e dois Eles.
Isto tudo para chegar à conclusão que o actor-porno-tuga-típico é diferente de todos os outros, senão reparem na topicalização:
- Passam o tempo todo a cagar literalmente para a cena;
- Fodem a rir às gargalhadas;
- Estão sempre a dizer piadas descontextualizadas;
- Usam nomes fantásticos como: Ritinha; Zé Carlos; Chico; and so on...

Para além de imortalizarem as frases do grande mentor Taveira, com ligeiras alterações, do género "que cú magnífico... ui!", dá que pensar... porque... eu sou precisamente assim a foder!!!
Será que o português típico na cama é um fodilhão de categoria diferente que passa o tempo a rir e dizer piadas enquanto aproveita para abusar do máximo que os orifícios das parceiras têm para dar???? Eu sim... e, pelos relatos que ouço, a maioria dos outros também! Ah Tugas!!!!

Sem comentários: